Livre SP

Tecnologia, Ciência, Internet, Filosofia, Siglas, Sonhos

A tecnologia já faz parte dentro do nosso cotidiano e ela tende a se tornar cada vez mais presente em nossas vidas, seja no âmbito pessoal ou no profissional, auxiliando uma empresa de locação de gerador de energia, a encontrar os melhores resultados e bolar as melhores estratégias utilizando é claro, recursos e aparatos tecnológicos.

Realidade virtual, realidade aumentada, big data, metaverso, armazenamento por nuvem, todas essas são algumas das tecnologias que já estão presentes em nosso cotidiano e possuem um grande impacto principalmente na produção e realização de processos, entre elas existe uma muito utilizada na área industrial que se chama IOT. 

Se você é do ramo provavelmente já ouviu falar sobre ela, certo? Ou até mesmo para quem atua em outro lugar provavelmente deve conhecer sobre o IOT, essa é uma tecnologia que vem ganhando cada vez mais espaço e no texto de hoje, mostraremos para você tudo sobre ela, preparado para conhecê-la melhor? Então vamos lá!

O que significa o IOT?

IOT é a sigla para Internet Of Things, ou em uma tradução para o português significa Internet Das Coisas, ele é um conceito que vem se popularizando nos últimos anos devido ao crescimento de aparelhos que comportam o wifi. 

O principal objetivo do IOT, é justamente conectar todos os objetivos através da internet, fazendo com que eles conversem entre si, e fiquem todos juntos compartilhando uma rede de dados e podendo ser manuseados de um só local, criando uma rede gigante de conexão entre todas as coisas e pessoas, fazendo com que o gerenciamento pessoal ou na sua empresa de instalação de porca gaiola, seja feito de forma mais precisa e prática. 

Mas não pense que apenas os dispositivos comuns podem ser conectados na internet, como celulares ou computadores, tudo pode ser conectado, como lâmpadas, máquinas de café, fones de ouvido, máquina de lavar, maquinários industriais, motores de carros e de aviões, brocas de plataformas de petróleo, enfim, tudo que você possa imaginar e que comporte a utilização do wifi. 

Por que o IOT é tão importante?

Quando um objeto está conectado pela internet, ele tem o potencial de receber e enviar informações, o que faz com que as empresas que utilizem o IOT tenham muito mais controle sobre o ambiente onde estão inseridas e quais passos devem tomar de acordo com cada objeto. 

Ele acaba se tornando imprescindível para qualquer negócio justamente devido ao controle que a pessoa tem sobre aquele ambiente e aqueles objetos, fazendo com que as suas atividades e os processos sejam executados todos de forma mais produtiva e assertiva. 

Além disso, a conexão gera o recebimento e envio de dados, o que auxilia na tomada de decisão e faz com que você entenda melhor o que deve ser feito e de que forma deve ser feito, auxiliando na redução de custos, desperdícios e inconvenientes. 

Quais setores podem se beneficiar com o IOT?

São inúmeros setores onde o IOT pode atuar trazendo benefícios diversos, o primeiro que podemos destacar é justamente nas indústrias, monitoras a linha de produção, realizar a manutenção preventiva de equipamentos e controlar os maquinários auxilia e muito uma indústria como as que produzem etiquetas adesivas,a ganhar vantagem competitiva e otimizar todos os seus processos. 

Outra área que ganha bastante é justamente a automotiva, além dos mesmos benefícios que vimos acima como manutenção, controle e prevenção, o IOT ainda ajuda o fabricante a entender melhor sobre o carro e aprender recursos para saber como mantê-lo em movimento e controlá-los com mais precisão. 

Ainda existem inúmeras áreas beneficiadas, como a segurança de modo geral, o setor público, o varejo e a assistência média, todas podem tirar o máximo proveito da conectividade e montar um plano efetivo e controlar melhor o ambiente onde estão inseridos. Atualmente, é quase impossível ficar sem o IOT, concorda?

O que achou do texto de hoje? Caso tenha gostado, não se esqueça de comentar abaixo o que achou e de compartilhar com seus amigos e nas suas redes sociais, até a próxima!

Esse artigo foi escrito por Iago Lourenço, criador de conteúdo do Soluções Industriais. 

+ posts