Estratégia competitiva: como aplicar na sua empresa

A competitividade no mercado é cada vez mais acirrada, principalmente em setores cujo volume de concorrentes é alto, como o segmento de  Equipamentos de Proteção individual (EPI’s), que engloba produtos como bota de segurança, capacete, entre outros.

O fato é que não importa o nicho, é sempre importante  ter uma estratégia competitiva bem traçada para alcançar vantagens, como:

  • Longevidade do negócio;
  • Mais possibilidade de crescimento;
  • Melhores chances de atrair investidores.

Essas e outros benefícios são proporcionados em razão da diferenciação conquistada em relação à concorrência, que uma estratégia competitiva pode conferir.

 Além disso, a criação deste tipo de tática mercadológica também funciona como uma maneira de proteger a organização de possíveis riscos ao negócio advindos dos concorrentes, atuando como se fosse um impermeabilizante para laje, que cria uma proteção eficiente contra ações externas.

Mas, afinal, o que é uma estratégia competitiva?

Uma estratégia competitiva é basicamente uma relação de ações que visam destacar a empresa frente aos seus concorrentes. Ela tem como principal função descobrir oportunidades que possam ter efeito na superação da concorrência, seja direta ou indireta.

Com todo o tipo de estratégia ela prevê planejamento, em que é desenhado o conjunto de iniciativas baseados em objetivos e metas, que vão proporcionar a diferenciação de uma empresa especializada em eletroimã de outra que atua com o mesmo produto, por exemplo.

Essa diferenciação pode estar associada ao custo, à potencialização dos próprios diferenciais do produto ou serviço que está relacionado ao valor agregado, experiência do cliente, entre outros.

Para desenvolver uma estratégia competitiva, as empresas podem tomar como base para construção, o conhecimento das cinco forças de porter, um conceito bastante disseminado no meio econômico.

A composição é a seguinte: ameaça de produtos substitutos, poder de barganha dos fornecedores, rivalidade entre os concorrentes, ameaça de entrantes novos e poder de barganha dos clientes.

4 dicas de como aplicar a estratégia como aplicar a estratégia competitiva

  1. Acompanhe as tendências do seu setor: ficar de olho no que aparece de novidade no segmento de negócio, é fundamental para estar alinhado com e com isso, atender as expectativas dos clientes e estar em paralelo com as empresas que usam as tendências.
  1. Estabeleça os objetivos: como falamos a estratégia competitiva requer planejamento que tem como base a criação de objetivos e metas, que podem ser a diminuição do valor do produto, por exemplo, que pode se dá por meio de negociação e troca de fornecedores, bem com a adoção de soluções tecnológicas que aumentam a produtividade e trazem economia.
  1. Identifique os pontos fortes e fracos da empresa: é fundamental na criação e aplicação de uma estratégica competitiva entender quais os pontos fortes e fracos tanto internos quanto em relação à concorrência para identificar o que precisa ser melhorado para alcançar a diferenciação.
  1. Previna-se contra ameaças de novos concorrentes: esse tópico se relaciona com uma das cinco forças de Porter, “a ameaça de entrantes novos”, que nada mais são empresas que chegam ao mercado. É importante traçar ações preventivas que fortaleçam o negócio em caso do surgimento de uma outra concorrência que pode aparecer a qualquer momento.

Chegamos ao fim do nosso artigo sobre estratégia competitiva. Se gostou compartilhe nas suas redes sociais e nos siga para mais conteúdos que abordam táticas de mercado.

Não há quase nenhuma área em que a tecnologia digital não tenha impactado a minha vida.

Carlos Piva

Não há quase nenhuma área em que a tecnologia digital não tenha impactado a minha vida.