Qual a relação da filosofia com a psicologia?

A filosofia é conhecida por ser uma ciência do pensar. É a busca pela sabedoria e pela explicação e essa busca pela sabedoria e explicação da vida levou à psicologia, que é o estudo da mente. 

As duas áreas buscam objetivos distintos, mas não distantes. A Filosofia, que busca pela sabedoria, procura resolver problemas e entender de onde eles vêm, assim como o que pode fazer com que eles se resolvam. Já a psicologia, busca entender o motivo dos problemas através da análise da mente humana. 

Para entender os motivos com foco na mente humana, a psicologia precisa da filosofia. Esta é a relação mais direta entre as duas áreas, pois a análise feita pela psicologia precisa dos conceitos utilizados na filosofia, esta busca pelo conhecimento. 

Além disso, outro ponto muito importante liga as duas áreas: a psicologia tem seu início confundido com a filosofia, ou seja, não se sabe ao certo quando a filosofia passou a ser psicologia. Um fato é que a filosofia funcionou como um compressor de ar industrial e impulsionou a psicologia. Confira o que diziam os filósofos do período clássico sobre a psicologia: 

Sócrates 

Sócrates estudou a razão, aquilo que separa o ser humano dos animais. Como é possível um ter ações pensadas enquanto o outro, só age por instinto? Esse tipo de pergunta faz com que haja um questionamento acerca desta diferença. Para Sócrates, o homem é a sua alma e a alma é a razão.

Sendo assim, o homem tem consciência através de sua alma e, consequentemente, tem a razão. É possível perceber aqui, como essa ciência neste momento ainda se mistura com as crenças da época, fazendo com que não exista real separação entre o que estuda o comportamento humano e o que estuda os motivos para isso.

Trazendo para os dias atuais, para se aproximar de Sócrates, basta pensar nas diferenças entre os animais (hoje classificados como irracionais) e o ser humano (classificado atualmente como animal racional), são tão diferentes. Os animais irracionais não delimitam seus espaços e objetos, já os homens, sim. 

Para além desta delimitação, existe também a preocupação com a proteção destes bens, partindo até para a propriedade privada, mas, para não chegar tão longe e resumir: o homem pensa racionalmente e chega até mesmo a planejar a proteção dos seus bens, com baú, porta, armário de aço 2 portas e assim vai. Por isso, Sócrates estudou a questão da racionalidade humana. 

Platão

Enquanto Sócrates estudou a razão e definiu que ela tem relação direta com a alma, Platão ao estudar a razão, constatou que ela ocupa um lugar específico no corpo humano, a cabeça. Assim, com a integração da medula espinhal, liga os pensamentos às ações. 

O que leva uma pessoa a pensar em difundir uma marca no mercado, imaginar ações e colocá-las em prática com vídeos, fotos, textos e assim por diante? Esta dúvida pode ser respondida hoje com a psicologia das vendas e mostra que ao entregar mais do que um cliente espera, a empresa aumenta a chance de satisfação e garante a venda do seu produto, como uma cantoneira de alumínio, por exemplo. 

Tudo isso mostra que a principal relação da filosofia com a psicologia é a busca por conhecer mais sobre os seres humanos e a sociedade, buscando explicação para as suas ações. Hoje, no século XXI, as dúvidas sobre o homem e sua maneira de conviver seguem aparecendo, mas a psicologia e a filosofia trabalham para que elas sejam respondidas. 

Gostou do conteúdo? Nos acompanhe para ler mais posts como este! Até a próxima.

Não há quase nenhuma área em que a tecnologia digital não tenha impactado a minha vida.

Carlos Piva

Não há quase nenhuma área em que a tecnologia digital não tenha impactado a minha vida.