Como considerar a inferência causal no dia a dia e dominar hábitos

O conceito e a operacionalização metodológica da causalidade são questões consideradas fundamentais na epidemiologia. Segundo esse método, identificar causas é uma das principais maneiras do pensamento científico abordar a explicação das origens de um fenômeno. Parece muito difícil entender, mas vamos facilitar esse entendimento nas próximas linhas.

A causa seria um agente eficaz e desvendar permite um conhecimento muito maior a respeito do fenômeno estudado. É possível, inclusive, intervir sobre um efeito quando se remonta à sua causa.

A causalidade também pode ser trabalhada a partir da busca da causa verdadeira e específica de uma doença, por exemplo. Isso tem sido muito abordado atualmente pela transmissão de doenças infecciosas, como Covid-19 e Varíola dos Macacos, por exemplo.

Outra conclusão muito importante sobre o significado de inferência causal remete a uma decisão tomada com base em informações ou um raciocínio que utiliza dados disponíveis para se chegar a uma conclusão.

Inferir é justamente deduzir um resultado por meio da lógica, com base na interpretação de outras informações disponíveis. Também pode significar chegar a uma conclusão a partir de outras percepções ou da análise de um ou mais argumentos.

Um exemplo prático no dia a dia é: se tiver dinheiro, vou abrir uma empresa de oxigênio medicinal. Se abrir uma empresa, ficarei feliz. Desta forma, se eu abrir uma empresa, consequentemente ficarei feliz.

Vale lembrar que o silogismo é um modelo de raciocínio baseado na ideia da dedução a partir de duas premissas, ou seja, é um tipo de inferência.

A inferência causal, por sua vez, acontece ao se estabelecer uma relação de causalidade entre fatos, a partir de um acontecimento. Vamos a outro exemplo: estou sem dinheiro. Recebo meu salário daqui uma semana. Então, não estarei sem dinheiro logo.

Regras de inferência

Vamos destacar aqui também as regras de inferência. Elas são métodos usados para fazer uma dedução e chegar a uma conclusão, a partir de uma ou mais premissas conhecidas. São usados os argumentos básicos, como a serventia de uma caixa de papelão, por exemplo, conhecidos como premissas, para se chegar a um valor, definido como conclusão.

Um exemplo de regra de inferência: toda cidade da Europa é bonita. Barcelona é uma cidade. Logo, Barcelona é bonita!

Inferência textual

Vamos falar também da inferência textual, que está relacionada à compreensão da leitura. Significa basicamente interpretar os elementos que estão explícitos e implícitos no texto, analisando em conjunto tudo que foi escrito e compreendendo a ideia central do texto. Pode ser necessário algum conhecimento prévio sobre o tema para melhor entendimento como, por exemplo, em um assunto específico como exaustor centrífugo.

Inferência estatística

Aqui a conclusão pode ser obtida a partir de dados de amostra coletados. Esses dados são utilizados como base para se concluir sobre uma determinada situação ou hipótese. É o que acontece, por exemplo, com a coleta de dados feita no censo demográfico realizado para quantificar e qualificar a população.

Agora que você já sabe tudo sobre inferência causal, adote esses métodos para dominar seus hábitos no dia a dia. Analisando com calma é possível melhorar muito seu cotidiano e ter ótimos resultados. 

Este artigo foi escrito pela equipe do Soluções Industriais.

+ posts