Residência Maker

RESIDENTES SELECIONADOS! 

Os residentes selecionados foram:

  • Jaqueline Guiomar Mendonça Thomé
  • Valdemir Silva
  • Carolina Thalya da Silva Paulino
  • Daniela Fassina Pucciariello

 

Em breve a equipe do FAB LAB LIVRE SP irá entrar em contato para dar mais informações sobre a residência. 

SOBRE A RESIDÊNCIA

A “Residência Maker” consiste num programa de incentivo à inovação social e ao desenvolvimento de projetos que tenham impacto positivo na cidade de São Paulo.

Inspirada em residências artísticas e em residências “hacker”, o objetivo é receber, nos laboratórios da rede Fab Lab LIVRE SP, um grupo multidisciplinar de pessoas focadas em projetar, criar, construir, hackear, modificar e inovar para solucionar problemas e facilitar a vida de outras pessoas.

Ao final do processo deve-se ter projetos open source desenvolvidos com auxílio da fabricação digital e suas respectivas documentações. Um destaque especial deve ser feito sobre a documentação: é o que permitirá à qualquer pessoa replicar, construir, ressignificar, modificar, hackear e criar a partir das informações ali presentes. O projeto construído, material, ganha mais valor ao poder ser transmitido, em sua forma imaterial, para qualquer lugar da cidade de São Paulo e do mundo.

Os esforços da residência serão direcionados através de um tema específico, da orientação dos técnicos e coordenadores do Fab Lab LIVRE SP, e principalmente através do contato direto com a população. Dessa maneira, garante-se que, desde a raiz, os problemas levantados e as soluções desenvolvidas estarão alinhados com as reais necessidades locais.

TEMA - HABITAÇÃO: DO MICRO AO MACRO

“Em 2015, o déficit habitacional estimado corresponde a 6,355 milhões de domicílios, dos quais 5,572 milhões, ou 87,7%, estão localizados nas áreas urbanas”

[VIANA, Raquel de Matos. Déficit habitacional no Brasil - 2015. Belo Horizonte. Fundação João Pinheiro, 2018.]

 

Habitação é um dos grandes problemas nacionais na atualidade. As dificuldades deste tema são variadas e complexas, indo de problemas de escala menor a problemas que envolvem comunidades inteiras, bairros, cidades e até mesmo o país. Entendemos que a fabricação digital, a programação e a eletrônica tem o potencial para trabalhar, melhorar e possivelmente solucionar algumas dessas questões.

O tema da habitação apresenta um vasto campo de atuação para os possíveis projetos. Podem ser trabalhadas desde técnicas construtivas a aplicativos que trabalhem em rede, de módulos de automação residencial à mobiliários adaptáveis, do uso de realidade virtual para auxiliar no desenho de uma casa à maquetes usadas como instrumento do planejamento participativo de um bairro. As possibilidades são ilimitadas.

Ainda, entende-se a habitação no seu sentido mais amplo, da cidade com o espaço de habitação do homem. Dessa maneira, entram em questão também os espaços de permanência de curto período, espaços de lazer, espaços para o aprendizado, para prática de esportes, etc. Ou seja, o objetivo é que os projetos possam ser aplicados e desenvolvidos na relação do cidadão com a cidade.

QUEM PODE PARTICIPAR?

Um dos preceitos da Residência Maker é a multidisciplinaridade. O trabalho de equipe é essencial. As vivências que cada pessoa carrega, sua área de estudos e os trabalhos que desenvolve, além de uma série de outras características, se combinam em algo único que, ao entrar em contato com as possibilidades que a fabricação digital e a filosofia do “faça você mesmo” oferecem, pode gerar novas idéias e novas soluções.

Pensando na multidisciplinaridade, o grupo de residentes deve ser plural e diverso. Está aberto a pessoas de diferentes idades, formações, vivências e trabalhos. Acreditamos que as pessoas tem em si o potencial inventar e solucionar os mais diversos problemas e desafios dentro de sua realidade.

Está prevista a formação de um grupo com 4 residentes, de modo que o mesmo seja tão multidisciplinar quanto possível. Além da formação, serão valorizadas experiências com participação e atuação na comunidade.

INTERAÇÕES

Durante a residência são incentivadas interações com organizações, escritórios de arquitetura, coletivos que trabalham com o tema da habitação, e principalmente com a comunidade local, que deve ser o ponto focal no desenvolvimento dos projetos.

O objetivo é ampliar a rede de contatos, estabelecer relações com quem trabalha e pesquisa esse tema e estar integrado às demandas locais.

LOCALIDADE

O local escolhido como ponto focal do trabalho de residência é o entorno do Centro de Formação Cultural de Cidade Tiradentes, onde está localizada uma unidade do Fab Lab LIVRE SP.

O tema é ainda mais relevante dentro desse contexto, de um bairro com um histórico importante de atividade voltada para a moradia, onde ocorreu um dos maiores crescimentos populacionais dos últimos 30 anos, na cidade de São Paulo, e com o protagonismo ativo da população na reivindicação de direitos e melhorias.

PROCESSO SELETIVO E DIVULGAÇÃO DOS RESULTADOS

As inscrições online ocorrerão de 01/06/2019 a 01/07/2019, até às 23h59. Não serão aceitas inscrições feitas após o prazo estipulado. O resultado da seleção será divulgado no dia 05/07/2019, nas redes sociais do ITS BRASIL e do Fab Lab LIVRE SP, bem como através de e-mails para os participantes selecionados.

Após a seleção, o início dos trabalhos da residência se dará no dia 08/07/2019, às 14h, na unidade do Fab Lab LIVRE SP do Centro de Formação Cultural de Cidade Tiradentes, na Rua Inácio Monteiro, 6900.

CRONOGRAMA

   

 

Dúvidas, sugestões ou observações? Envie um e-mail para fablab@prefeitura.sp.gov.br com o seguinte assunto “Residência_Nome Completo”.